Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Black & gray

Porque a vida não é só "preto e branco". O cinzento também existe. E é a possibilidade de podermos optar pelo cinzento, em tantas situações, que torna a nossa vivencia tão rica.

Black & gray

Porque a vida não é só "preto e branco". O cinzento também existe. E é a possibilidade de podermos optar pelo cinzento, em tantas situações, que torna a nossa vivencia tão rica.

13.Set.18

De coração apertado

Sofia Black
A primeira vez que me lembro de ficar de coração apertado por me afastar do meu filho, foi quando aceitou ir com a avó de férias, para Vila Nova de Milfontes, quando tinha 4 anos. Lá ia ele, encantado da vida, enquanto nós, pais, o viamos desaparecer ao fim da rua, de lágrima no olho. Depois, mais tarde, voltei a sentir o mesmo quando o deixei pela primeira vez na pré-escola. E, novamente, fui eu a única a sofrer, a ficar triste e preocupada todo o dia. Ele, nem se depediu de (...)
16.Mai.18

Mãe, já viste o que aconteceu ao nosso Sporting?

Sofia Black
- Mãe, já viste o que aconteceu ao nosso Sporting? Foi assim que ontem, enquanto aguardava pela minha vez numa sala de espera dum hospital, que o meu filho me demonstrou a sua desilusão com os recentes acontecimentos em Alcochete. E sim, já tinha tido um primeiro contacto com essas notícias pela televisão. É triste, revoltante, desrespeitoso com a vida humana. Isto não é o meu sporting, o nosso Sporting. Imaginava-me na pele daqueles jogadores e das suas famílias (e se (...)
02.Mai.18

E chegaram os 18 anos

Sofia Black
No passado dia 28/4 o meu único filho, o meu mais que tudo, chegou às 18 primaveras. Quis tanto atrasar esta data. Chegou tão depressa, numa velocidade estonteante que não tivemos tempo de assimilar as suas mudanças físicas mas sobretudo psicológicas e de carácter. Ainda é (e será sempre) o meu menino. A minha companhia, o meu hobbie, o meu maior prazer e orgulho. Foram 18 anos calmos, tranquilos sem grandes sobressaltos e cheios de boas memórias. Preparámos-lhe uma festa (...)
19.Mar.18

Hoje é o teu dia Pai

Sofia Black
Cresci até aos meus 7 anos com uma lembrança ténue da tua presença. Trabalhavas fora toda a semana e, quando voltavas ao fim de semana, tinhas pouco tempo para nós. Mais tarde, com a empresa que criaste, passaste a estar connosco todos os dias mas nunca foste muito presente (sabes disso). Nunca deixaste faltar nada a mim e à minha irmã, mesmo amor nunca faltou, mas não perdias muito tempo a acompanhar-nos nos saraus de ginástica, nos eventos da escola. Tinhas tempo, mas não (...)
23.Nov.17

Ainda bem que chegaste!

Sofia Black
Chegaste tarde, triste Como a pedir perdão Por vires atrasada Muito mal encarada Receosa da ingratidão   Há muito que te esperavam As plantas, rios e mar Mas de longe irias partir Demorarias a vir Ainda ias tardar   Hoje por fim cedeste E vieste nos visitar Se é visita demorada Ou vieste apressada És tu que nos vais mostrar.   Sê bem vinda, chuvinha.  
16.Out.17

A lua e o mar

Sofia Black
A lua está triste, destroçada Porque não tem companhia, Vive sozinha, desolada, Na sua luz imaculada Pois não sabe o que é o dia.   Lá em baixo, um sono profundo Pois é hora de dormir Mas na imensidão do mundo Nem por um segundo, O mar a deixa desistir.   Com as suas vagas de sal E espuma branca a saltar Fala-a sentir especial E numa entrega sem igual Enrola-se para a abraçar.   Oh lua, ouve a brisa do mar Que lá debaixo te chama Ilumina-o com o teu luar (...)