Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Black & gray

Porque a vida não é só "preto e branco". O cinzento também existe. E é a possibilidade de podermos optar pelo cinzento, em tantas situações, que torna a nossa vivencia tão rica.

Black & gray

Porque a vida não é só "preto e branco". O cinzento também existe. E é a possibilidade de podermos optar pelo cinzento, em tantas situações, que torna a nossa vivencia tão rica.

29.Set.17

Flash do dia #3

E eis que a minha sogra entra pela porta do escritório com mais uma iguaria: marmelada acabadinha de fazer.

Estava mesmo a precisar deste miminho para levantar o ânimo. E o que é doce nunca amargou, não é?

Mas, por outro lado, não me fazia falta nenhuma. Afinal, pus ontem de parte umas calças de ganga que me deixaram de servir.

(deve ter sido do doce de tomate que também me trouxe a semana passada)

Estes mimos pagam-se caro...

28.Set.17

Só neste país #3

Recebi esta semana uma carta da Cofidis, com um extrato de conta, para grande surpresa minha.

A única vez que tive relação com esta empresa foi há 8 anos, quando realizei um contrato para pagamento da Bimby, durante 3 meses.

Desde essa data que nunca mais ouvi falar da Cofidis, a não ser nos anúncios de televisão (e que tanto me assustam pela taxa de juro tão elevada).

É claro, portanto, que o extrato resumo dos últimos 12 meses, teria de ser zero, LOL!

Até que percebi que se tratava duma tentativa de me quererem aliciar com um crédito de 1000€.

Que simpáticos!

E eu que achava que já não havia almas caridosas.

Então não é que tenho lá essa quantia disponível para gastar, pelos vistos há 8 anos, e eu aqui a desejar umas férias e a precisar de fazer umas obras em casa.

É tudo tão fácil, não é? O pior vem depois...

20.Set.17

Tenho saudades...

Tenho saudades...

De acordar de madrugada, do pequeno almoço no aeroporto (em horas que a cidade ainda dorme), da azáfama dos turistas, dos lugares apertados no avião, do sobrevoar das nuvens, das indicações de segurança das hospedeiras, até da aterragem mais forçada...

Tenho saudades...

Dos campos verdes ou coloridos, dos canais, das florestas, das vacas, dos cavalos, dos moinhos, do céu nublado, da chuva miudinha, dos lagos...

Tenho saudades ...

Do frio, dos cachecóis e gorros, das montanhas salpicadas de neve, do gelo que me faz cair, das estancias de sky onde me perco a escorregar, dos trenós, do conforto de um chocolate quente enquanto neva lá fora, das montras enfeitadas, dos mercados de natal...

Tenho saudades...

Do calor em outras parages, da piscina, das palmeiras, do mar limpido e translucido, das águas mornas donde não quero sair, das bebidas no bar da piscina, do jacuzzi, das massagens, da medina, dos camelos.

Tenho saudades...

Das bretzels, do glühwein, da wiener schnitzel, da apfelstrudel, dos croissaints, da água de côco, da moqueca, do joelho de porco, do yorkshire pudding, do chá com leite, do risoto, das panquecas com chocolate ao pequeno almoço...

Tenho saudades...

Das igrejas, dos palácios com histórias de encantar, dos jardins do "Música no coração", dos museus, das bibliotecas, dos coffee shops, dos pubs, do render da guarda...

Tenho saudades...

Dos cheiros (das especiarias, do caril, da fruta tropical), do colorido das tulipas e estrelícias, das gentes...

Tenho saudades de descobrir, de conhecer, de experimentar, de inovar...

Tenho saudades de partir sem destino e não saber quando voltar.

Tenho saudades de viajar... Muitas!

18.Set.17

Flash do dia! #2

Há mais uma estrela no céu.

Despedi-me agora duma amiga que vai deixar saudades pela sua determinação, positivismo, alegria e dedicação aos outros. Não merecia partir tão nova. Vai fazer tanta falta...

Venceu tantas batalhas. Uma força da natureza.

Maldito cancro, que ganhaste outra vez!

15.Set.17

Só neste país #2

- Mãe, tens de vir à escola pois descobri que não estou inscrito na disciplina de Física. Não aparece o meu nome na lista, ou melhor, aparece mas riscado.

- Mas tu inscreveste-te em Física quando fizeste a matrícula.

- Pois, eu disse isso ao meu professor e ele aconselhou-me a falar com a direcção.

Já na direcção (depois de ter feito uma pequena cena na secretaria) :

- Sou encarregada de educação e o meu filho informou-me que o nome dele não consta da lista de alunos inscritos na disciplina de fisica do 12ºA.

- Sim, porque como o seu filho não ficou aprovado a FQ 10º e 11º, não pode inscrever-se.

- Mas o meu filho passou à disciplina com o exame da segunda fase, ficando aprovado.

(depois de confirmarem a asneira, surge outro porblema):

- A turma de fisica já tem muitos alunos não sei se vai ser possivel inscrevê-lo.

- Mas o meu filho já estava inscrito, por isso espero que resolva o problema porque ele não vai ficar prejudicado.

- Ok, está inscrito sem problema pode frequentar a disciplina.

 

Percebi depois que o meu filho tinha sido o único aluno da escola, na 2ª fase de exames, a passar de reprovado para aprovado. Ninguém actualizou a situação e mantiveram as turmas que tinha sido expostas, antes dos resultados dos exames. Tamanha incompetencia.

Se não fosse a curiosidade do meu filho em perguntar ao professor, iria andar um ano inteiro numa disciplina da qual não teria avaliação ao final do ano.

15.Set.17

Flash do dia #1

Que bom começar o dia a ouvir Michael Bublé.

Adoro.

Deixa-me tranquila mas ao mesmo tempo motivada para o dia de trabalho que aí vem.

Que boa forma de comemorar a chegada da sexta-feira.

14.Set.17

Só neste país #1

- Bom dia, é da Boa Viagem?

- Sim, sim.

- Gostaria de saber o preço do passe para o meu filho, para estes últimos dias de Setembro. Como são só 12 dias, qual o proporcional?

- São 19.33€.

- Mas isso é quanto pago para o mês inteiro.

- Pois, mas quando ultrapassa os 10 dias de utilização o valor do passe não altera.

- A sério? (o quererá dizer nesta empresa a palavra proporcional?)

08.Set.17

Onde é que eu errei?

Há dias, num dos serões após o jantar, fui surpreendida pela satisfação do meu filho que, agarrado ao telemóvel, parecia ter descoberto a pólvora. Suspeitei de algum post do facebook mais original ou depravado mas não - o meu filho tinha acabado de descobrir o Ludo e jogava online (com a namorada mesmo ali ao lado)!

Para alguns dos meus visitantes e seguidores mais novos, o Ludo pode ser algo desconhecido mas, para mim, que já levo umas décadas, era e é um jogo de tabuleiro que jogava com vizinhos e amigos no meus tempos livres, quando só havia 2 canais de tv (computadores nem pensar) e tínhamos, por isso, de ser criativos e divertirmo-nos com outras coisas.

Este e outros jogos, como o sobe e desce, o monopolio, damas e gamão (gostava de dizer também xadrez mas foi jogo que, com muita pena minha, nunca aprendi) marcaram a minha adolescencia, os serões em familia, os aniversários, a consoada ou até a última noite do ano enquanto esperávamos pela meia noite.

Como se pode jogar ludo online? Onde fica a satisfação de vermos o outro ser ultrapassado ou banido, a ansiedade de não conseguirmos 6 pintas no dado para colocarmos o nosso ultimo peão em jogo, o desânimo do adversário em não conseguir numero certo para chegar à casa final? E o sabor da vitória, de ver a cara dos adversários prestes a saltarem-nos em cima?

Evito sempre que o mundo virtual, em situações como estas, não se sobreponha à realidade mas nado contra a corrente. É mais forte que eu. Embora receptiva à mudança, sou daquelas que acredita que a tradição ainda é o que era (mesmo quando pessoal mais jovem me vê um pouco como um peixe fora de água, ultrapassada).

Esta geração está a criar robots, desprovidos de emoções, do dom da comunicação e do afecto, em que os seus melhores amigos, concorrentes, desafiadores (tudo num só) são um computador ou um smart phone, que os acompanha para todo o lado.

Acho que bem procurado ainda encontro um Ludo tradicional lá por casa e estou tentada a marcar um campeonato familiar.

A sério, Ludo online?

Onde é que eu errei?

 Resultado de imagem para ludo

 

07.Set.17

Carta a uma princesa

Estávamos em 1981 e lá estava eu, adolescente, vidrada em frente à televisão a assistir áquilo que para mim era um final feliz das histórias de encantar como a da Cinderela. As carruagens, o cortejo até à igreja, os pagens e damas de honor, e o teu lindo vestido, memorável (digno realmente de uma princesa, sem beleza comparável) com uma cauda sem fim.

Fui crescendo a acompanhar os teus vestidos de gala, as joias, as viagens e até os teus cortes de cabelo (sou fã de penteados curtos desde sempre). Mas, com o aproximar da idade adulta percebi que havia mais para além desse glamour, desse conto de fadas. Tornei-me rapidamente fã da tua bondade, da tua personalidade altruista, da tua dedicação e disponibilidade para com os mais desfavorecidos e desprotegidos.

Recordo, como se fosse hoje, o dia da tua partida. Comemorava o meu primeiro aniversário de casamento e, nem queria acreditar quando na rádio noticiavam a tua morte. Não era possível! Que tragédia! Que injustiça! Que partida tão prematura!

Fez ontem vinte anos que assisti ao teu último adeus. O cortejo funebre, a tristreza dos teus filhos (e de todos aqueles que te quiseram acompanhar até à tua última morada) e aquela música de fundo, triste, de Elton John, recriada para o efeito - Candle in the wind - levaram-me às lágrimas. Parecia que perdia alguém familiar, próximo de mim...

Foste o exemplo de como uma figura mediática pode explorar essa visibilidade e oferecer tanto aos outros. Deixaste um legado ímpar, que mais ninguém conseguirá ocupar.

Fazes tanta falta neste mundo de injustiças, contrastes, desprovido de valores e vincado pelo desrepeito pelo próximo. Faz falta o teu sorriso, o teu olhar doce, a tua mão calorosa e a tua palavra amiga, sempre presente.

Obrigada por teres partilhado connosco essa tua simplicidade e amor ao próximo.

Descansa em paz, princesa Diana.

05.Set.17

Gato escondido com o rabo...escondido

Eram 11 da noite quando nos deparámos com um miar aflito debaixo do carro.

Mas depois de vasculharmos bem, percebemos que esse miar não vinha de debaixo do carro mas de "dentro" do carro.

Mais uma vez tinha entrado um gato pela roda do meu carro e, como não conseguia sair, miava aflito sobretudo quando nos sentia a afastar.

Chamámos os bombeiros... Nada, não podiam fazer nada e tranquilizaram-nos que mais tarde ou mais cedo ele sairia.

Sabíamos que não - até porque já não somos novatos nestas experiencias. É pelo menos o terceiro caso que tenho para contar. Infelizmente o gatito (assim achávamos que era pelo seu miar frágil) teria de passar a noite ali preso, pois àquela hora eramos impotentes para resolver a questão.

Hoje de manhã lá fomos com o carro à oficina para tentar acabar com o sofrimento do peludo e evitar que criasse estragos no motor.

Foi uma perseguição dificil pois primeiro não se deixava mostar e, depois escondeu-se num buraco tão pequeno que obrigou a que se desmontasse quase a parte da frente do carro, na sua totalidade.

Ao fim de uma hora, e com a boa vontade e dedicação do empregado do Station Marché (que parece já ser experiente em situações semelhantes), o gatito foi capturado ileso.

Como o meu filho é alérgico ao pelo do gato não pude ficar com ele, mas o seu "salvador" levou-o para lhe dar um lar e oferecer a um familiar.

São daquelas situações tão improváveis de acontecer... Só a mim, para já ir na terceira experiencia.

Mas desta vez com um final feliz, para o sortudo (ao contrário das anteriores).