Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Black & gray

Porque a vida não é só "preto e branco". O cinzento também existe. E é a possibilidade de podermos optar pelo cinzento, em tantas situações, que torna a nossa vivencia tão rica.

Black & gray

Porque a vida não é só "preto e branco". O cinzento também existe. E é a possibilidade de podermos optar pelo cinzento, em tantas situações, que torna a nossa vivencia tão rica.

31.Ago.17

21 anos

Acordei cedo naquele dia, pela azáfama dos familiares que pernoitaram lá em casa, pelos preparativos para a recepção dos convidados, pelos últimos retoques de costura da minha mãe nos fatos das damas de honor mas, sobretudo, porque o grande dia tinha chegado - ía casar.

E lá estavamos nós, novos (bem novos), inocentes, deslumbrados, ansiosos por uma nova vida, após 7 anos e 8 meses de namoro.

Lembro-me como se fosse hoje; foi amor à primeira vista. Descias a rua do campo da bola e eu, na varanda da casa dos meus pais, numa pausa de estudo para o teste de matemática, reparei em ti (puto giro, alto, bem encorpado). Daí até começarmos a namorar foram 15 dias. E hoje, 21 anos depois, aqui estamos. Mais velhos, gordos, marcados pela vida, cansados, mas juntos, apesar de algumas contrariedades.

Não posso dizer que tenha sido sempre uma mar de rosas, estaria a mentir e se pudesse apagaria alguns desgostos e más memorias... Mas a cumplicidade e o amor estiveram sempre lá. Embora por vezes tímida e ténue a chama nunca se apagou.

Foste o meu primeiro, único e grande amor, por quem ainda hoje sinto borboletas no estomâgo quando me surpreendes ou por quem ainda deito uma lágrima de felicidade, quando recebo uma mensagem carinhosa.

Não poderia ter escolhido outro para meu amigo, companheiro, confidente, cumplice e, sobretudo, para pai do nosso filho - afinal a maior dádiva que a vida nos deu e que é fruto e a prova do nosso amor.

Parabéns!

Amo-te daqui até à lua.

Que venham mais 21.